Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

Paralisia Cerebral



A paralisia cerebral é uma condição caracterizada por um mau controle muscular, espasticidade, paralisia e outras deficiências neurológicas decorrentes de uma lesão cerebral que ocorre durante a gestação, durante o nascimento, após o nascimento ou antes dos 5 anos de idade.
Não é uma doença e não é progressiva.


A paralisia cerebral afeta 1 ou 2 em cada 1.000 crianças, mas é 10 vezes mais comum em recém-nascidos prematuros, sendo particularmente comum em lactentes muito pequenos.


COMO ACONTECE A LESÃO?

PRINCIPAIS CAUSAS ANTES DO NASCIMENTO:

- Ameaça de aborto, choque direto no abdômen da mãe;
- Exposição ao raio X nos primeiros meses de gravides ;
- Incompatibilidade entre Rh da mãe e do pai ;
Infecções contraídas pela mãe durante a gravides (rubéola , sífilis, toxicoplasmose );
- Mãe portadora de diabetes ou com toxemia de gravidez;
- Pressão alta da gestante.

PRINCIPAIS CAUSAS DURANTE O PARTO:

- falta de oxigênio ao nascer(o bebê demora a respirar, lesando parte(s) do Cérebro ).
- lesão causada por partos difíceis, principalmente os dos fetos muito grandes de mães pequenas ou muito jovens (a cabeça do bebê pode ser muito comprimida durante a passagem pelo canal vaginal );
- trabalho de parto demorado;
- Mau uso do Fórceps , manobras obstétricas violentas;
- os bebês que nascem prematuramente (antes dos 9 meses e pesando menos de 2 quilos ) tem mais chances de apresentar paralisia cerebral .

PRINCIPAL CAUSA DEPOIS DO NASCIMENTO:

- Febre prolongada e muito alta ;
- desidratação com perda significativa de líquidos ;
- Infecções cerebrais causadas por meningite ou encefalite;
- ferimento ou traumatismo na cabeça;
- Falta de oxigênio por afogamento ou outras causas;
- Envenenamento por gás, por chumbo (utilizado no esmalte cerâmico, nos pesticidas agrícolas ou outros venenos ) ;
- Sarampo ;
- Traumatismo crânio-encefálico ate os três anos de idade



A classificação de Paralisia Cerebral deve ser feita por tipo clínico e pela distribuição da lesão no corpo.

A classificação por tipo clínico tenta especificar o tipo de alteração de movimento que a criança apresenta:


ESPÁSTICO :

É o tipo mais comum de Paralisia Cerebral, estando a sua incidência em torno de 75 %. O tipo espástico é o tipo de Paralisia Cerebral mais estudado e com os parâmetros de prognóstico bem estabelecidos e confiáveis. O tipo espástico mostra uma resistência ao alongarmos os músculos, a musculatura fica tensa, contraída, difícil de ser movimentada, fenômeno chamado de espasticidade. Como a espasticidade predomina em alguns grupos musculares e não em outros, o aparecimento de deformidades articulares neste grupo de pacientes é comum. O aparecimento de estrabismos também é comum nestas crianças devido a espasticidade dos músculos oculares. A criança com paralisia cerebral do tipo espástico em geral apresenta os membros inferiores cruzados , como uma tesoura, os pés ficam na ponta dos pés e os membros superiores podem estar com os dedos fletidos e o polegar dentro da palma. Neste tipo de crianças é importante que sejam indicados aparelhos que possam controlar o aparecimento de deformidades e RX de bacia periódicos devem ser sempre solicitados para evitar alterações no quadril.


EXTRAPIRAMIDAL :

É o segundo tipo de Paralisia Cerebral mais comum no nosso meio, a lesão situa-se em uma área do cérebro que controla os movimentos indesejáveis. É freqüente que a lesão seja motivada por Kernicterus, que é a lesão cerebral provocada pela icterícia prolongada devido a incompatibilidade sangüínea ( fator RH).

Esta lesão resulta no aparecimento de movimentos involuntários, que a criança não consegue controlar, alheio a sua vontade, de acordo com o tipo destes movimentos existe uma classificação :

Atetoide :

Neste tipo , os movimentos involuntários que a criança apresenta são lentos, presentes nas extremidades  mãos e pés, contínuos e serpenteantes, dificultando os movimentos que a criança quer executar.

Coreico :

Os movimentos são, nestes casos, rápidos, amplos, presentes nas raízes dos membros, como ombro e quadril. Como são rápidos e amplos podem desequilibrar a criança e impedí-la de adquirir algumas posturas.


ATÁXICO :

É um tipo raro de Paralisia Cerebral, trata-se da incoordenacão dos movimentos devido a uma lesão no cerebelo, parte do cérebro que coordena os movimentos. Estas crianças em geral andam com a pernas muito abertas para aumentar a base de sustentação e facilitar o equilíbrio e existe incoordenacão dos seus movimentos manuais.

Dependendo da localização do corpo que foi afetada, os tipos acima apresentam subdivisões, que poderíamos chamar de subdivisões anatômicas:


TETRAPARESIA :

Quando os quatro membros estão comprometidos de igual forma e intensidade.

DIPARESIA : Quando os membros superiores apresentam melhor função que os membros inferiores, isto é , o comprometimento motor é menor nas mãos. Este tipo de Paralisia Cerebral é comum nos prematuros devido a anatomia da lesão .


HEMIPARESIA :

Quando apenas um dos lados do corpo é acometido, podendo ser o lado direito ou o lado esquerdo. Estes casos em geral são devido a alterações vasculares.

Quanto ao prognóstico de marcha existem critérios clínicos que podem orientar ao profissional que trata da criança para estabelecer o prognóstico. Em geral os parâmetros analisados para o estudo do prognóstico são : o grau de comprometimento motor, a idade de aquisição das etapas motoras como sentar, engatinhar, etc., deficiências associadas como deficiência visual e mental. A união destes critérios e o conhecimento de como usá-los pode levar ao profissional a construção de metas realistas.



SAIBA MAIS

1) A Paralisia Cerebral não e contagiosa.
2) A pessoa portadora de paralisia cerebral tem inteligência normal, a não ser que a lesão tenha afetado áreas do cérebro responsáveis pelo pensamento e pela memória.
3) Se a pessoa portadora de paralisia cerebral tiver sua visão ou audição prejudicada pela lesão, terá dificuldades para entender as informações como normalmente são transmitidas ; se os músculos da fala forem atingidos , terá dificuldade para comunicar seus pensamentos ou necessidades. Quando tais fatos são observados ,a pessoa portadora de paralisia cerebral pode ser erroneamente classificada como deficiente mental ou não inteligente.
4) Homens e mulheres portadores de paralisia cerebral podem Ter filhos como qualquer outra pessoa. As características dos óvulos e dos espermatozóides, bem como a estrutura dos órgãos reprodutores não são afetados pela lesão cerebral .



ENSINO APRENDIZAGEM

A criança/jovem com paralisia cerebral deve beneficiar de áreas que possibilitem e auxiliem o seu desenvolvimento, tais como:



Terapia da Fala

Terapia Ocupacional

Psicomotricidade

Apoio Psicológico

Fisioterapia

Áreas de Expressão

 Actividades Aquáticas

Massagens

Informática

Actividades da Vida Diária

publicado porImage and video hosting by TinyPic Especiais e Excepcionais às 20:05
link do post | comentarImage and video hosting by TinyPic | favorito
2 comentários:
De pedroserrano a 5 de Abril de 2007 às 21:39
Os amigos são para as ocasiões e cada um aguda como pode
do Pedro
De Sandra a 18 de Maio de 2009 às 12:11
Bom dia

Estou em fase de Trabalho de Conclusão, sou estudande de Design com ênfase em Design Ergonômico no Centro Universistário Feevale - Novo Hamburgo. Estou realizando um trabalho que visa a criação de um equipamento de fisioterapia de uso específico para o público infantil Verifiquei através das minhas pesquisas que apesar de haver alguns outros motivos que levam crianças a fazer fisioterapia, como lesões, por ex, a maior parte do público é de crianças com Necessidades Especiais. Para o desenvolvimento desse trabalho estou realizando um questionário (entrevista) com crianças ou responsáveis por elas, a pesquisa engloba qq criança que faça fisioterapia e tenha até 12 anos de idade. Gostaria de saber se poderia divulgar a pesquisa o link para ela é http://spreadsheets.google.com/viewform?formkey=ckM0U1puLWNWR1Rpa20taUphcmJsOUE6MA..
Agradeço desde já e deixo tmb aqui registrado meu apreço pelo trab que verifiquei no site.

Att.

Sandra Cristine Boschetti

Comentar post

Eu...

Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Diferenças Recentes

Referências Importantes

Acção Formação da APIE - ...

NESTE NOVO ANO ...

BOM ANO 2008

DESEJO UM NATAL FELIZ E C...

FELIZ NATAL!!

Apoio Terapêutico Domicil...

NOVO ANO LECTIVO NOVA UNI...

A de Autista ...

"Carta de uma criança Índ...

A Criança que não queria ...

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

Thinking blogger Award

ARTE PARA A MÃE

DIA DA MÃE

A Esperança é uma Criança...

Fórum "Educar"

Acção de Formação

Inclusão... Integração...

Ser Criança

Ajudas Técnicas

FELIZ PÁSCOA !!!

As minhas Estrelas...!

Sorrisos

As melhores e mais bonita...

Hiperactividade e Défice ...

O nosso Cantinho Excepcio...

Brincar e Jogar

Criança!

Ser Criança!

Diferenças em Arquivo

Julho 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO